LOJA VIAMÃO - MATRIZ


Sobre a Cidade de Viamão/RS

No século XVIII o território do atual Rio Grande do Sul já deixara de ser apenas uma zona de passagem entre Laguna e Colônia do Sacramento. A riqueza de seus campos já fizera com que colonizadores se fixassem na região. E, entre esses, Cosme da Silveira, um dos integrantes da frota de João de Magalhães, já localizado em terras do atual município de Viamão desde 1725.

Em 1741, Francisco Carvalho da Cunha estabelece-se nos campos de Viamão, no sítio chamado Estância Grande, onde ergueu a capela dedicada à Nossa Senhora da Conceição. Com a vinda de elementos açorianos, a quem foram doadas várias sesmarias, o povoamento recebeu grande impulso.

Elevada à categoria de freguesia em 1747, por ocasião da invasão castelhana (1766), se instalava nela a sede do governo da capitania. E em 1880 desmembra-se de Porto Alegre para tornar-se Vila e sede do município. A importância histórica e social de Viamão iniciou quando foi sede das primeiras estâncias de criação de gado. Os grandes rebanhos de gado e cavalos, que existiam na campanha do Rio do Prata, transitavam por Viamão para serem comercializados em Laguna (SC).

A partir de 1732, o Rio Grande de São Pedro – como era conhecido o Rio Grande do Sul – passou a atrair colonizadores que se radicaram na região de Viamão. O município, portanto, foi um dos primeiros núcleos de povoamento do Estado (formado por lagunenses, paulistas, escravos e portugueses). A partir de 1752 chegaram os primeiros casais de imigrantes açorianos, que desembarcaram na região de Itapuã. Esses açorianos são os mesmos que colonizaram a região do Porto dos Casais, atual capital do Estado. Além de Porto Alegre, a população de Viamão originou cidades como Santo Amaro, Triunfo, Rio Pardo, Taquari e as cidades do litoral norte. Os habitantes primitivos foram os índios mbyá-guaranis e kaingangs.

Em 1763 a cidade recebeu o Governo do RS, que tinha a sede na Vila do Rio Grande. Viamão foi Capital do Estado até 1773, ano em que a sede foi transferida para Porto dos Casais (atual Porto Alegre).

A origem do nome Viamão tem algumas versões. Uma delas é a de que, a certa altura do Rio Guaíba, pode-se avistar cinco afluentes (rios Jacuí, Caí, Gravataí, Taquari e dos Sinos), que formam uma mão espalmada, donde surgiu a frase dita por um índio do alto da torre da Igreja Matriz “Vi a mão”. Conforme alguns, o nome da cidade seria originário de “ibiamon”, que significa “Terras de Ibias” (pássaros). Outros afirmam que, por a cidade ser uma passagem entre montes, o termo “via-monte” foi a origem. E existe, ainda, o relato de que teria como origem o antigo nome da província de Guimarães, em Portugal: Viamara.

Atualmente Viamão é o sétimo município mais populoso do Rio Grande do Sul, ocupa uma área de 1.494 Km² e está distante apenas 23 Km de Porto Alegre. A “Velha Capital”, como é carinhosamente chamada pelos viamonenses, é o maior município em extensão territorial da Região Metropolitana.